Esportes
Escolhida a diretoria do Centro de Equoterapia Cadu
Data da publicação: 27-03-2017 12:30:54
Depois de 10 anos dos primeiros passos da equoterapia em Ponta Porã, foi criada a primeira entidade que visa garantir o oferecimento deste método terapêutico voltado para as pessoas com deficiências e necessidades especiais.Nivalcir Almeida

Um grupo de voluntários decidiu criar o Centro de Equoterapia Cadu. No dia 17 de março de 2017, foi realizada a assembleia de fundação, aprovação do estatuto e eleição da diretoria.

 O objetivo da criação da entidade é assegurar as condições necessárias para que a equoterapia possa ser desenvolvida sem interrupções. Com a criação da entidade fica menos difícil garantir recursos financeiros indispensáveis para custear as atividades. Além de contar com o apoio do poder público (a Prefeitura tem ajudado com a cedência de profissionais e o Exército com a cedência de um profissional, do local e alguns animais), a entidade se abre para receber doações da comunidade.

Hoje são atendidas mais de 70 pessoas. A idéia é atrair sócios contribuintes. Tanto pessoas físicas quanto empresas que podem inclusive, ao fazerem doações à Associação, abaterem do Imposto de Renda declarado todos os anos. As contribuições serão importantes para custear despesas de manutenção do local onde a equoterapia é oferecida.

O Centro de Equoterapia Cadu funciona numa área pertencente ao Clube dos Cabos e Soldados do Exército Brasileiro.

“Contamos com o apoio da população mais do que nunca, através de ajuda financeira para que continuemos a oferecer um trabalho de qualidade atendendo pessoas com algum tipo de deficiência ou necessidade especial”, afirma Solange Alves, uma das responsáveis pela introdução da equoterapia em Ponta Porã.

A primeira diretoria está assim constituída:

Presidente: Carla Aparecida de Carvalho Bueno; vice presidente: Ruben Mesquita Alves ; tesoureira: Adriane silva Pedroso Fuchs; secretária: Kenia Tatiane Barros Orue; diretor de imprensa: Nivalcir Almeida; diretora social e cultural: Regina Khalil.

Conselho fiscal: titulares: Ana Medeiro; Nadja Rossi; Suzana Bronstrup. Suplentes: Leidiane Pompilho e Sandra Caimare.

A equoterapia é um método terapêutico e educacional, que utiliza o cavalo dentro de uma abordagem multidisciplinar e interdisciplinar, nas áreas de saúde, educação e equitação, buscando o desenvolvimento biopsicossocial de pessoas com deficiências e/ou necessidades especiais. O nome deste método se refere ao cavalo, considerado o principal “instrumento” no auxilio das pessoas que buscam melhorar a qualidade de vida superando as limitações físicas.


Comentar desde tu Facebook