Nacionais
Área plantada de cana-de-açúcar cresce 4% nesta safra
Data da publicação: 03-05-2017 10:09:54
Produtividade da cultura no Estado alcançou 81,7 toneladas por hecta

Quarto produtor de cana-de-açúcar no País, Mato Grosso do Sul fechou a safra 2016/2017 com área cultivada de 649 mil hectares, ,avanço de 4% em relação ao ciclo anterior, e produção de 50,27 milhões de toneladas, incremento de 3,3% no comparativo à safra precedente. Já a produtividade da cultura no Estado alcançou 81,7 toneladas por hectare. Os números foram divulgados pelo presidente da Associação dos Produtores de Bioenergia de Mato Grosso do Sul (Biosul), Roberto Hollanda, durante balanço de resultados do setor, na Casa da Indústria, em Campo Grande.

"Repetimos nessa safra uma característica que já vai se consolidando aqui em Mato Grosso do Sul, que é a safra longa. Enquanto na maioria dos outros Estados da região a safra dura nove meses, ao longo da nossa safra temos muito problema de chuva, o clima tem sido muito irregular aqui no Estado e a gente precisa aumentar o período de produção. Ou seja, ao longo dos 12 meses da safra, nós temos sempre algumas usinas em produção" explicou.

Na avaliação do dirigente da Biosul, o crescimento da safra 2016/2017, que se encerrou em 31 de março, teve um crescimento "pequeno, mas com relação ao cenário nacional isso é uma conquista".

Hollanda lembrou ainda que no momento o setor passa por um ciclo positivo no mercado de açúcar, mas trata-se de um ciclo e o que se precisa é realmente de políticas públicas para que se possa avançar no etanol e na bioeletricidade, que são dois produtos importantes. "Assim, o setor caminhará para sair da crise que ainda existe", alertou.Em se tratando do açúcar, a produção do Estado alcançou 1,74 milhões de toneladas nesta safra (encerrada em 31 de março), crescimento de 31,3% em relação à anterior, o que posiciona o Estado como quinto maior produtor no País.

Já para o etanol, a produção total foi de 2,709 bilhões de litros, redução de 3,3% no comparativo com a safra 2015/2016. Mesmo com este recuo, destacou o presidente da Biosul, Mato Grosso do Sul superou Minas Gerais e passou para a terceira posição em produção do biocombustível no País. Quanto à bioeletricidade, o total convertido em cana moída para geração de energia computado foi de 2.596 GWh.

 
Foto: comivaFoto: comiva

PRÓXIMA SAFRA

Na ocasião, a entidade também divulgou projeção para a próxima safra de cana-de-açúcar. A expectativa é que sejam produzidas 51,4 milhões de toneladas em Mato Grosso do Sul, crescimento de 2,2% sobre a safra atual. A área plantada prevista é de 657,5 mil hectares (1,39% superior à da última safra). Já a produtividade deve ficar em 78,2 hectares por cana, perda de 4,3%.

Para o açúcar, a produção estimada é de 1 ,99 milhão de toneladas; de etanol, 2,74 bilhões de litros, enquanto a produção de bioletricidade deve ficar em 2.881 GWh.


RELACIONADO
Comentar desde tu Facebook