Cultura
Exposição de Cartografia Histórica busca fortalecer identidade cultural da fronteira
Data da publicação: 11-05-2017 12:19:31
Ponta Porã cidade localizada na região sudoestes de Mato Grosso do Sul, fronteira com Pedro Juan Caballero, Paraguai com quem mantém um forte laço de amizade e uma rica história vem buscando consolidar sua identidade cultural ao longo dos anos.

A Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) através do Programa de Desenvolvimento Regional-PPGDRS,  com pesquisa e organização do professor Dr. Carlos Busón, iniciou neste sábado (06), a Exposição “Conhecimento da Identidade Cultural da fronteira através da cartografia histórica”, que possibilita uma verdadeira viagem no tempo.

            A exposição possui 16 mapas que foram minuciosamente produzidos no período de 1500 á 1910, por diversos especialistas em cartografia vindos da Europa e Estados Unidos da América, revelando uma fronteira já conhecida pelas autoridades do Velho Mundo.

            Segundo informou Carlos Busón, que levou 01 ano para pesquisar, catalogar e organizar a exposição, objetiva apresentar a população  a riqueza histórica da fronteira, que bem antes da fundação dos dois municípios vizinhos, era bem conhecida dos governos espanhóis e portugueses.

“Esta é uma exposição itinerante, disponível a toda população, instituições de ensino e serviços. Entendemos que desta forma a população local, pode se apropriar de sua identidade cultural, sabendo de sua história e localização geográfica que sempre despertou interesse de outros países” explicou Buson.

            Ele disse ainda que a cartografia histórica revela com detalhes de informações uma região rica de fauna, flora e comércio, visitada por jesuítas que produziram boa parte dos mapas e grandes personalidades. “Não surgimos do nada, temos uma história. É possível entender com detalhes diversas localidades conhecidas do público que visita fronteira, como cordilheira de Amambay, região do Cerro Corá, rios, riachos e as lagoas de Pedro Juan, entre elas a famosa Laguna Punta Porã que já aparece em mapas de 1870” frisou Carlos Buson, ressaltando que “as cartografias também revelam novidades, como vilarejos, fortes e pequenas cidades que merecem uma pesquisa mais aprofundada para descobrir sua localização ou seu desfecho ao longo dos anos”.

            A exposição “Conhecimento da Identidade Cultural da fronteira através da cartografia histórica”, teve inicio nas dependências da unidade da UEMS em Ponta Porã. No sábado (06), a exposição chegou ao grande público através do Projeto “Arte para Todos! Cultura em Espaço Livre” realizado pela Fundação de Cultura e Esporte de Ponta Porã.

            Nesta sexta-feira (12) a partir das 19 horas, a exposição segue para Casa do Turista em Pedro Juan Caballero, Paraguai.


Comentar desde tu Facebook